Smartcity Lagoa

Projeto no espaço urbano de experiências e uso intensivo de tecnologias de comunicação e informação de gestão urbana e ação social. Agregador das áreas de Internet das Coisas, Big Data e Governança Algorítmica, de modo a criar condições de sustentabilidade, melhoria das condições de existência e fomentar uma economia baseada na análise de dados.

 

VI - CONCLUSÕES

 

Os territórios e particularmente as cidades, que concentram a parte substancial da população e as principais funções urbanas (serviços, comércio...), são seres que vivem e que lutam, neste mundo em acentuada mudança e de incertezas, para sobreviverem e imporem-se em contextos supralocais, captando pessoas para viver e visitar e negócios.

 

Não podem por isso, jamais, ser observadas e sobretudo geridas (governadas) da mesma forma do passado: passiva, porque não se desencadeava deliberadamente a mudança, e simultaneamente reactiva, porque apenas se reagia a iniciativas e estímulos do exterior deliberando sobre processos, emitindo pareceres, recebendo investidores, mas nunca os procurando.

 

É assim exigido hoje um modelo de governança proactivo - que faça as coisas acontecer no terreno -, racional e inteligente, i.e., planeada com base numa visão estratégica, e criativa optimizando e potenciando recursos sobretudo os de cada individuo em particular e da sociedade no global. São eles a força da mudança.

 

É este pano de fundo que desencadeia o movimento das smart cities, ou seja, cidades:

  • Criativas, aproveitando o melhor do conhecimento de cada um dos atores locais(pessoas singulares e instituições) para introduzir vectores de mudança que permitam gerar a mudança e regenerar a cidade com base em novos padrões de vida (funcionais, cidades amigas do ambiente, energeticamente sustentáveis, que incentivem a utilização de modos suaves de mobilidade, cidades inclusivas para todos);
  • Co-responsáveis, funcionando com modelos de governação que incentivem o aprofundamento da democracia participativa, a cidadania, a co-responsabilidade e espírito de co-criação, subsidiariedade, a cooperação entre as partes (ganho de escala, de oportunidade e de contexto);
  • Inteligentes, fazendo recurso das melhores tecnologias, especialmente de informação e comunicação, para gerar uma melhor funcionalidade do espaço, uma melhor optimização do tempo e dos recursos.

 

Só com este espirito poderemos atingir os objectivos inicialmente traçados:

  • Reforçar marca qualidade do município de Lagoa.
  • Diversificar os sectores de actividade do município;
  • Revitalizar o orgulho e a identidade própria de Lagoa e dos Lagoenses.

 

É este o espirito do que pretendemos para Lagoa, são estes os fundamentos que nos levam a manifestar a intenção de aderir à rede Inteli.

 

Lagoa 23 de Janeiro de 2015,

O Presidente da Câmara Municipal de Lagoa,

 

(Francisco Martins)

 


Lagoa AGENDA 1

dezembro 2018
Sb D
26 27 28 29 30 1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31 1 2 3 4 5 6

Últimos Eventos 1

Sem eventos

Formato do Lagoa Agenda 1

flat

Projeto: Smartcity Lagoa

Artigo da revista Smartcities #14

Ao continuar a navegar está a concordar com a utilização de cookies neste site. Para não autorizar a sua utilização, por favor utilize as opções do seu browser e altere as definições de cookies de acordo com estas instruções.
ACEITAR NÃO