O conselheiro das Nações Unidas, padre Edwin Maria John, participou numa conferência promovida por Lagoa, cidade educadora e inclusiva.

 

“Refletir a Cidadania, Proteção e Inclusão na Infância” foi o tema da conferência que“Refletir a Cidadania, Proteção e Inclusão na Infância” foi o tema da conferência queencheu o auditório do Convento de São José, em Lagoa, Algarve, no passado dia 2 denovembro 2019, no âmbito das comemorações dos 30 anos de Convenção Internacionalsobre os Direitos da Criança e dos 60 anos da Declaração Universal dos Direitos da Criança.

A Vice-Presidente da Câmara Municipal de Lagoa, Anabela Simão, deu início ao encontroA Vice-Presidente da Câmara Municipal de Lagoa, Anabela Simão, deu início ao encontrovalorizando o compromisso do Município com a cidade educadora e inclusiva. Sublinhou arelação estreita entre estes desígnios e a Declaração Universal dos Direitos Humanos, osdireitos das crianças, e as metas definidas pelos 17 Objetivos para o DesenvolvimentoSustentável.

Fruto de uma parceria entre a Câmara de Lagoa, a Between – Partnerships 4 DevelopmentFruto de uma parceria entre a Câmara de Lagoa, a Between – Partnerships 4 Developmente a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Lagoa, Algarve, esta iniciativa contou coma participação especial do Padre Edwin Maria John, Conselheiro da ONU para a ação dosDireitos da Criança. O conferencista apresentou a sua metodologia de trabalho testadadesde 1998 na Índia, reconhecida internacionalmente e premiada em 2009.

De seguida Margarida Mesquita, professora do Instituto Superior de Ciências Sociais eDe seguida Margarida Mesquita, professora do Instituto Superior de Ciências Sociais ePolíticas da Universidade de Lisboa, levou os participantes a uma reflexão sobre “O lugar daCriança: do direito a ser criança, à criança com direitos”.

Num terceiro momento Ana Fazenda, coordenadora técnica regional da Comissão NacionalNum terceiro momento Ana Fazenda, coordenadora técnica regional da Comissão Nacionalde Promoção dos Direitos e Proteção das Crianças e Jovens, lembrou o direito de todas ascrianças a viverem uma filiação segura, vinculada aos dois progenitores, no respeito peloseu superior interesse, apoiada na ética do cuidar e na cultura da criança.

Coube à presidente da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Lagoa, LicíniaCoube à presidente da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Lagoa, LicíniaLourenço, complementar a apresentação anterior expondo a atividade da CPCJ local e osresultados dos anos transatos.

A vereadora da Educação da Câmara Municipal de Lagoa, Ana Martins, encerrou osA vereadora da Educação da Câmara Municipal de Lagoa, Ana Martins, encerrou ostrabalhos chamando a atenção para a necessidade de dar voz às crianças e facilitar a suaparticipação nos processos de tomada de decisão sobre assuntos que lhes digam respeito.

Pin It

Agenda de Lagoa - Out/Nov 2019

Ao continuar a navegar está a concordar com a utilização de cookies neste site. Para não autorizar a sua utilização, por favor utilize as opções do seu browser e altere as definições de cookies de acordo com estas instruções.
ACEITAR NÃO