Na verdade, não é em uma hora que o planeta mudará, mas esta iniciativa a nível mundial poderá alertar para a necessidade de levar a sério as alterações climáticas. O Município de Lagoa associa-se à “Hora do Planeta”

No próximo dia 24 de Março, a partir das 20h30, repare; edifícios como os Paços de Concelho, depósitos de água, entre outros edifícios no concelho de Lagoa, estarão às escuras durante uma hora.

Por todo o mundo, milhões de pessoas, empresas, municípios etc., aderem a este movimento como forma de manifestar o seu envolvimento em ações relativas às alterações climáticas. Trata-se de um movimento coordenado pelo WWF (World Wide Fund for Nature) e a participação de diversas organizações de voluntários.

Os organizadores pretendem mudar mentalidades e atuações que levem a alterações políticas e legislativas de forma a promover uma atitude que contrarie as alterações climáticas em curso. Paralelamente, ajudam a implementar projetos de desenvolvimento sustentável por todo o mundo.

 

 

No site da organização pode ler-se:

A Hora do Planeta é uma iniciativa da WWF que começou em 2007 em Sidney, na Austrália, quando 2,2 milhões de pessoas e mais de 2.000 empresas apagaram as luzes por uma hora numa tomada de posição contra as mudanças climáticas.
Um ano depois a Hora do Planeta tornou-¬se um movimento de sustentabilidade global com mais de 50 milhões de pessoas em 135 países a mostrarem o seu apoio a esta causa ao desligarem simbolicamente as suas luzes.

Marcos globais, como a Sydney Harbour Bridge, a Torre CN, em Toronto; a Ponte Golden Gate, em Sa~o Francisco; o Coliseu de Roma, entre muitos outros, ficaram às escuras como símbolos de esperança por uma causa que se tornava mais urgente a cada hora e em qualquer parte do mundo.

Lista de locais que aderirão à “Hora do Planeta” em Lagoa:

  • Edifício dos Paços de Concelho
  • Forte de N. Sra. da Encarnação
  • Passadiço de Carvoeiro
  • Centro de Congressos do Arade
  • Depósitos elevados de Estombar, Lagoa, Sesmarias e Porches.