Os jovens do concelho de Lagoa já dispõem, desde o passado dia 9 de maio, de mais um instrumento para o exercício de uma cidadania ativa: o Conselho Municipal de Juventude.

Este é, no Algarve, um dos oito Conselhos Municipais de Juventude, num universo de 16 concelhos; cabe-lhe o papel de facilitador na articulação das políticas de juventude com os diversos agentes locais.

A primeira reunião deste órgão de consulta do município contou com a presença de vários organismos concelhios da juventude, nomeadamente, juntas de freguesia, assembleia municipal, juventudes partidárias e associações de estudantes. Para além da confirmação “da vontade de conhecer, acompanhar e contribuir para processos de decisão relativos à vida dos jovens naturais do concelho”, saíram deste primeiro encontro a constituição de uma mesa de apoio aos trabalhos, uma comissão para a elaboração do regimento (com o apoio técnico do município), e a indicação, pela primeira vez, de um representante de uma associação de estudantes para o Conselho Municipal de Educação.

“Destaco a importância da participação das/os jovens em processos de governação local, como aquele que nos reúne aqui hoje, porque é algo que lhes diz diretamente respeito, mas também por lhes permitir encontrar oportunidades para aprender com as pessoas, as possibilidades e os limites da administração ‘da coisa pública’”, referiu, na altura, o Vice-Presidente do município, Luís Encarnação.

Sendo 2018 o ano da afirmação de Lagoa como Cidade Educadora, o Conselho Municipal de Juventude foi exortado a uma participação efetiva nos termos das suas competências, e ainda ao acompanhamento de outros processos participativos em curso em Lagoa, de que é exemplo a 5ª edição do Orçamento Participativo Municipal.

 

 

Pin It

Ao continuar a navegar está a concordar com a utilização de cookies neste site. Para não autorizar a sua utilização, por favor utilize as opções do seu browser e altere as definições de cookies de acordo com estas instruções.
ACEITAR NÃO